18 de maio de 2014

Álamos Balouçantes



Durante minha visita à Península Superior de Michigan, duas árvores chamaram minha atenção. Embora as folhas das árvores circunjacentes não se movessem, as dessas três árvores se agitavam à mais leve sensação de uma brisa. Mostrei-as à minha mulher, que me contou que elas eram chamadas álamos balouçantes. Fiquei impactado com o efeito visual dessas folhas agitadas. Embora todas as outras árvores estivessem calmas e firmes, as folhas dos álamos balouçantes se agitavam, mesmo sob a mais leve brisa.

Às vezes, sinto-me como um álamo balouçante. As pessoas à minha volta parecem se mover pela vida sem problemas ou preocupações, aparentemente firmes e seguras, enquanto até mesmo o mais leve problema é capaz de perturbar meu coração. Vejo os outros e maravilho-me com sua calma, e me pergunto por que a minha própria vida consegue ser tão facilmente preenchida com turbulência. Felizmente, as Escrituras me lembram de que a calma genuína e estabilizadora pode ser encontrada na presença de Deus. Paulo escreveu: “Ora, o Senhor da paz, ele mesmo, vos dê continuamente a paz em todas as circunstâncias. O Senhor seja com todos vós” (2 Tessalonicenses 3:16). Deus não só oferece paz, Ele mesmo é o Senhor da paz.

Quando adentramos as estações perturbadoras da vida, é bom saber que a verdadeira paz está disponível no Deus de toda a paz.

Paz é mais do que a ausência de conflito; paz é a presença de Deus.


Fonte original: Devocional do Ministérios RBC


Devocional em Vídeo:


Nenhum comentário:

Postar um comentário